Impressão fine art: como preparar as suas imagens para esse processo

A impressão fine art é o processo de impressões de fotografias, desenhos, pinturas e arte digital por deposição de pigmento mineral em papéis de fibra de algodão ou alfacelulose e outras mídias de qualidade, através de um gerenciamento de cor e equipamentos de última geração.

A preocupação com a durabilidade e permanência das impressões é outro aspecto importante da impressão Fine Art. Respeitadas as devidas condições de exibição e armazenamento, é possível que uma imagem dure por mais de 250 anos sem estragar.

Mas para todo esse processo dar certo e você conseguir o resultado desejado com as impressões, o cuidado com a imagem começa muito antes, quando ela ainda está no seu computador em seu estado e tamanho originais. É preciso preparar a sua imagem para a impressão.

Partindo do pressuposto que estamos falando de arquivos digitais, há algumas recomendações para obter um bom resultado com o arquivo impresso.

  1. Comece o tratamento da imagem com ela em seu tamanho original, deixe os crops e as interpolações para o final. Isso vai facilitar a sua vida caso haja alguma mudança de planos de última hora. Exporte-na para o photoshop assim e faça o resto do tratamento na imagem inteira.
  2. Impressão Fine Art não se faz em CMYK e, sim em RGB. Pode soar estranho, mas faz todo sentido quando se conhece como a imagem é composta no papel.
  3. Trabalhe suas imagens no Adobe RGB. Os melhores equipamentos de impressão atuais conseguem ir além das cores sRGB, então faça proveito disso.
  4. Trate as imagens em 16 bits, pois isso pode fazer grande diferença na hora de ajustar pequenos detalhes da foto. Mas na hora de gerar o arquivo, pode passar para 8bits, já que não há tanta diferença para a impressão e o arquivo fica bem mais leve.
  5. Não use nenhum formato que possa gerar compressão com perda. Formatos Tiff ou PSD são boas opções. Fuja do JPEG.
  6. Se você tiver um monitor próprio para tratamento de imagens e já souber o tipo de papel que deseja usar, peça ao seu impressor o perfil ICC do papel em questão para o sistema de impressão que será utilizado. Com esse perfil você pode fazer testes para ver como as cores se comportarão na impressão. Se você não tiver nada disso nem souber do que estamos falando, não se desespere. Qualquer bom estúdio de de impressão realiza esses teste na etapa final de preparação.
  7. A escolha do papel e do tamanho da impressão é parte fundamental desse processo de impressão. Converse com o impressor sobre isso. E leve a ele a imagem tratada nas medidas originais. Vocês decidem juntos os cortes e os outros ajustes necessários.
  8. Esteja junto durante o processo de impressão. A sua obra tem que agradar a você primeiramente.

Seguindo essas sugestões você reduzirá bastante a possibilidade de ter problemas na impressão e terá como mudar de ideia quanto a formatos e tamanhos de última hora sem grandes preocupações.

Realizar impressões fine art exige técnica e conhecimento sobre os materiais disponíveis e suas características. Pensando nisso, o IIF lançou um curso especialmente voltado para quem busca aprender todo o processo de produção de imagens fine-art.

O curso Fine Art: Pós-produção e Mercado aborda todas as etapas envolvidas, da conceituação à montagem final, passando pelo tratamento da imagem e escolha dos materiais, além das formas de comercialização e exposição.

As inscrições já estão abertas. Confira no site maiores detalhes do curso: http://presencial.iif.com.br/fine-art-pos-producao-e-mercado/

Mais informações: [email protected] ou (11) 3021-3335

 

Fine Art: Muito além da impressão

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + = 18

 

Parceiros

Desenvolvido por