O Fine Art na Fotografia Comercial

Você, com certeza, já ouviu falar no termo fine art, certo?  Esse termo é usado tanto para caracterizar um processo de impressão de altíssima qualidade quanto para fazer referência ao circuito das exposições fotográficas e ao mercado dos colecionadores de fotografia. Há ainda mais uma situação na qual esse termo se encaixa. Fine art pode também caracterizar um estilo fotográfico próprio. Um estilo desinteressado na comercialização dessa foto, mais focado em expressar os desejos e as inquietações do artista.

Traçar a origem desse estilo não é tarefa fácil. Textos teóricos sobre fotografia contemporânea – até mesmo os de história da arte – não usam de modo claro essa expressão para representar a fotografia como arte – ou melhor, “fina arte”.

Na prática, é possível reparar que, dentre os fotógrafos que se auto denominam “fine art”, há dois grupos diferentes. Um está preocupado com a construção de narrativas e, por isso, usam as imagens para contar histórias. Enquanto que o outro ainda tem a pintura como forte inspiração para as suas produções.

Mas atualmente, a fotografia ganhou tantas inovações tecnológicas e práticas que esse conceito de fotografia fine art não precisa ficar limitado na cena puramente artística da produção. Por que não aplicar alguns aspectos mais artísticos na sua fotografia comercial também? Já pensou nisso? É completamento possível transformar o seu trabalho em algo mais artístico, colocar um toque pessoal nele, e agregar valor ao produto. Isso será um diferencial enorme do seu negócio e atrairá clientes.

E para isso, como já sabemos, é essencial ir atrás de inspiração, de artistas que sirvam de referência. Devemos expandir a nossa cultura imagética para construir essa nova visão sobre os nossos trabalho contratados. E para isso, é preciso visitar exposições, assistir a filmes e documentários, participar de eventos , analisar as suas imagens e as imagens de outros, encontrar algum outro profissional que faça um trabalho interessante.

Se você é fotógrafo de casamento, por exemplo, já conheceu o trabalho da Caroline Paternostro? Formada em Jornalismo, Caroline escolheu a fotografia como forma de expressão. É a partir das imagens que ela consegue interpretar o seu próprio mundo para as outras pessoas. O seu objetivo, como a própria afirma, é deixar um legado a todos que um dia passarem por ela, misturando o sonho com a realidade, a partir das cores e das luzes. Suas fotos são sensíveis, mostram e retratam a emoção do momento de forma delicada. Suas imagens já estiveram presentes em diversas exposições, e a artistas já ministrou diversos workshops para compartilhar suas experiências.

Ou então, você trabalha com fotografia de pessoas. Já deu uma olhada nas imagens de Magdalena Berny? Ela é especializada em fotografia de criança e de retrato, e imprime em cada uma de suas imagens, um estilo peculiar e sensível. Seus trabalhos já foram publicados em diversos veículos internacionais dedicados à fotografia.

Agora, se o seu interesse é a fotografia de paisagem, então vamos falar de Dennis Ramos. Seu fascínio pela luz e suas diversas possibilidades levou Dennis a explorar e experimentar outras formas de fotografia envolvendo fine art de paisagens. Atualmente,o artista explora paisagens naturais e estruturas arquitetônicas em seus projetos. Suas imagens são surreais.

Esses três artistas são apenas alguns exemplos de profissionais que trabalham com a fotografia comercial, mas com um toque bastante interessante do fine art. Com muita prática, estudos e experiências, eles desenvolveram estilo próprio, visível em todas as suas fotos. E são a prova viva de que a arte pode andar junto com o comércio.

Os três estarão ao lado de mais seis palestrantes durante o Photo Inspiration, o primeiro congresso internacional de Fotografia Artística, para compartilhar com o público o seu conhecimento.

Criado a partir da vontade de expandir a discussão no âmbito da fotografia como arte, o Photo Inspiration vem com o principal objetivo de colocar a fotografia em um lugar mais comum e acessível. O evento busca estabelecer um paralelo entre os conhecidos segmentos da fotografia como o fotojornalismo, fotografia documental, paisagem, arquitetura e retrato como linguagem para um campo de expressão autoral.

Serão dois dias nesse universo.  Nos dias 23 e 24 de Janeiro, nove palestrantes, especialmente escolhidos,  dividirão com o público suas experiências, conhecimento e impressões sobre esse mercado tão rico de possibilidades.

Acesse o site para mais detalhes: https://photoinspiration.com.br/

Para dúvidas ou informações, entre em contato com os organizadores pelo e-mail eventos@iif.com.br  ou pelo telefone (11) 3021-3335

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Parceiros

Desenvolvido por