Como contar à família que vou mudar de carreira?

Não há escapatória. Mais cedo ou mais tarde, você terá que falar com a sua família e com os seus amigos sobre a sua decisão de mudar de carreira. E a reação deles pode ter um enorme impacto sobre você e sobre as suas decisões. Então como fazer isso?

Separamos algumas dicas que podem te ajudar a contar para as pessoas em sua vida que você está pronto para uma grande mudança.

“Cada homem deve inventar o seu caminho” – Jean-Paul Sartre

Descobrir que o seu atual trabalho não lhe satisfaz mais e decidir mudar completamente de carreira pode ser uma jornada extremamente angustiante. Muitas dúvidas surgem na cabeça de quem passa por isso. O que farei? O que me fará feliz? Como eu chego lá?

A responsabilidade é sua, e somente sua, para procurar as alternativas e fazer acontecer.

Para começar, essa mudança deve ser gradual. A insatisfação com o trabalho desperta, muitas vezes, o desejo de jogar tudo para o alto e começar do zero em uma nova carreira. Mas esse está longe de ser o melhor caminho para quem pretende mudar de área profissional. É necessário muito preparo técnico, financeiro e emocional.

Inevitavelmente, todo o processo não envolverá somente você. E em algum momento, você terá que compartilhar o seu projeto com as pessoas ao seu redor.

E a ideia de contar para a sua família e amigos que você está prestes a fazer uma mudança radical, e muitas vezes arriscada, pode ser bastante assustadora. O que eles vão pensar? O que eles vão falar? Eles vão me apoiar?

Depois de soltar a bomba, você não tem como voltar atrás. Você, provavelmente será julgado e, claro, que não quer que eles te vejam fracassar.

O suporte de todos aqueles que você considera importantes em sua vida é fundamental para uma transição bem sucedida e menor estressante. Mas prever a reação de todos é bem complicado.

Aqui estão alguma dicas para você minimizar o impacto tanto deles quanto o seu próprio com a sua decisão.

TENHA CERTEZA DA SUA DECISÃO

Antes de mais nada, você deve decidir exatamente o que fazer. Não adianta você chegar para as pessoas e falar que deseja mudar de carreira se ainda não tem algo mais claro em mente. Muito pelo contrário, isso vai abrir espaço para elas te darem sugestões e opiniões que podem te deixar ainda mais confuso com toda a situação.

Então, tenha em mente que essa é uma decisão que só você mesmo pode tomar. Ninguém mais pode saber o que te faz feliz ou não. Você deve identificar o que te angustia no atual trabalho e qual alternativa você quer seguir. E só depois é que você pode começar a contar para todo mundo.

FALE COM A PESSOA CERTA NO MOMENTO CERTO

Logicamente, você terá que dar as notícias a todos em algum momento.

Mas de início, vá com calma. Quem e quando são questões cruciais. E o suporte e positivismo das pessoas podem significar a diferença entre desistir e concluir o seu sonho.

Comece com alguém que você saiba que te apoiará e fará críticas construtivas sobre o assunto. Embora, seu marido ou esposa seja a pessoa que lhe venha à mente logo de cara, talvez não seja a pessoa mais adequada para o início de tudo.

Escolha alguém que tentará te entender sem preconceitos e sem julgar a sua decisão.

E saiba que não é porque alguém faz parte da sua vida que deva saber cada detalhe do que você faz ou deixa de fazer. Àqueles que não te entenderão tão bem os seus motivos, ofereça apenas as informações mínimas necessárias, pelo menos, até o momento em que a sua mudança se concretize.

Por exemplo, seus pais, provavelmente, terão mais dificuldade em aceitar essa situação. Poupe-os do estresse e se poupe do disconforto.

CONHEÇA O MOTIVO DE AVISÁ-LOS

Por que contar para essa pessoa o que você está contando? É apenas para notificá-la? Você espera que ela faça alguma coisa sobre isso? Ela já passou por alguma situação parecida? A conversa será positiva para você?

Às vezes, nós iniciamos uma conversa com algumas expectativas que nós mesmos desconhecemos. Aí, se o resultado não é o esperado, ficamos frustrados.

Saber o que você espera de determinada pessoa terá um impacto gigante sobre quando e como você abordará o assunto com ela. Além disso, explicar para essa pessoa o porquê da conversa também é uma boa para ela saber o que te falar.

PONDERE E TENTE NÃO FICAR NA DEFENSIVA

Seja sensato e só compartilhe o que precisa ser compartilhado. É natural que ao falar sobre algo tão pessoal e complicado quanto uma transição de carreira, você tenha a tendência de falar tudo de uma vez, mas tente não envolver muitos sentimentos e emoções na conversa. Expectativas, medos e ansiedade geralmente não são boas bases para conversas tranquilas e produtivas.

No entanto, não se assuste se a pessoa agir com um certo impulso diante o tema. Você teve o tempo que foi para processar e digerir a sua decisão, mas para ela, é uma ideia totalmente nova. E se te assusta, também assusta as pessoas que te amam.

Assim, dê um tempo para ela absorver a informação e um espaço para ela se expressar. Não ache que a reação dela, por mais negativa que for, é por ela estar contra você. A sua coragem pode assustar as outras pessoas. Muitas vezes, a sua decisão de mudar faz com as outras pessoas comecem a reavaliar as próprias decisões.

Entenda que para elas não é fácil entender que, aparentemente, do nada você quer largar tudo e começar do zero. Entenda a posição delas antes de tentar convencê-las de que você está certo.

NÃO ENSAIE

Não fique planejando a conversa na sua cabeça. Muito menos fique imaginando a respostas das pessoas. Isso pode dificultar ainda mais o diálogo olho no olho. Sem contar que, desse jeito, você tende a direcionar a discussão para um lado ruim involuntariamente.

Se você começa a conversa na certeza de que seu amigo dirá que você é louco, você já constrói a sua defesa, antes do necessário. E isso atrapalhará a tranquilidade do papo.

Haja com naturalidade e esteja aberto para ouvir o que o outro tem para falar, mesmo que te desagrade.

DÊ A ELES ALGUMA FUNÇÃO

Os pais, em geral, são as pessoas mais difíceis para entender o que está rolando na hora de mudar de carreira.

Não importa se você já cresceu, já saiu do ninho e já se sustenta sozinho. O que eles pensam sempre terá um peso maior nas nossas decisões. Talvez eles tenham investido alto financeiramente na sua carreira atual, pagando pela escola, pela faculdade, pelo intercâmbio, e fiquem com apavorados com a ideia de ver você jogando tudo isso pro alto. Mas, com certeza, eles são as pessoas mais interessadas no seu bem-estar e felicidade. E além disso, eles são de uma outra geração, a qual enxerga a relação com otrabalho de uma forma totalmente diferente.

Então, não é de se surpreender que eles entrem em pânico com a sua decisão de mudar radicalmente de profissão.

Companheiros afetivos também vão ter alguma dificuldade para entender o que está acontecendo com você. E imagina o quão difícil deve ser descobrir que o seu parceiro não está feliz e, pior, você não tem como ajudar? É muito difícil…

Por isso, muitas vezes, preocupação e medo podem ser expressos como raiva e descrédito, mas tente sempre entender o outro lado da história.

Então, para deixá-los menos ansiosos e menos com o sentimento de mãos atadas, peça para eles te ajudarem de alguma forma.

Seja para planejar a mudança, auxiliar a controlar as suas economias, ou até mesmo ajudar em um networking que possa ser útil. São pequenas tarefas para que eles sintam que estão contribuindo de algum jeito nessa sua nova fase.

 

MOSTRA QUE VOCÊ ESTÁ FALANDO SÉRIO

Muitas pessoas se dizem infelizes no trabalho, muitas flertam com a ideia de mudar de profissão, outros passam anos falando que vão mudar e nunca mudam.

Dessa maneira, é dificil acreditar que agora a coisa é séria e que você, realmente, está decidido a fazer a grande mudança.

Talvez, eles não estejam sendo incompreensíveis, mas apenas não sabem se devem te levar a sério ou se é apenas uma daquelas crises que todo mund otem de vez em quando.

Encontre uma maneira de deixar claro que a sua escolha é de verdade, que você já pensou em tudo, já considerou a situação. Isso ajudará a diminuir a preocupação das pessoas por saber que você está certo e consciente de todo o processo.

Diga que você já pesquisou as alternativas, leu diversos conteúdos sobre o assunto, consultou especialistas, conversou com pessoas que passaram pelas mesmas coisas.

Vale ressaltar que o seu comprometimento com a ideia deixará você e os outros mais calmos. E é essencial para mostrar claramente os seus objetivos para as pessoas.

POR FIM, NÃO DÊ OUVIDOS AOS OUTROS NEM ACREDITE EM MITOS, SUA FELICIDADE TEM QUE VIR EM PRIMEIRO LUGAR

É normal as pessoas olharem com desconfiança e descrença quando alguém já estabelecido decide mudar de carreira e tentar algo novo. Sempre tem uma pessoa que acha que isso é desperdício de conhecimento e experiências e um tiro no escuro. Se a sua decisão for mudar de profissão e você tem certeza disso, não se deixe desencorajar por pessoas que enxergam sua escolha dessa forma. Isso é apenas mais um mito. Nada será desperdiçado e a felicidade de ninguém merece ser sacrificada por causa de conhecimentos e experiencias adquiridos em outro ramo.

Além disso, há quem pense que somente quem está no início de carreira é quem pode se dar ao luxo de redirecioná-la. Profissionais mais jovens, menos consolidados em sua área de atuação, podem ter menos a perder. Mas é o profissional experiente quem está preparado para as mudanças que virão. Com mais maturidade, é possível ter mais certeza do que deseja e realizar a mudança com maior segurança.

Também, não se deixe levar por aqueles que dizem que satisfação profissional nãi importa, mas, sim, o dinheiro para pagar contas. Medir sucesso profissional por salário é uma prática muito comum e até faz sentido: precisamos de dinheiro para o nosso sustento. Mas será que realmente vale ficar cincos dias por semanas, oitos (se não mais) horas por dia, fazendo algo que não te traga felicidade? Para ser bem-sucedido de fato, é preciso gostar do que faz. E com cuidado, e responsabilidade, é possível aliar a segurança financeira à satisfação. Na transição de carreira, é preciso ter muito cuidado ao planejar, incluindo o aspecto financeiro, já que o processo pode exigir algum período sem rendimento. Mas fazendo isso, de forma adequada, não é nada impossível mudar de profissão de maneira tranquila e sensata.

JÁ PENSOU NA FOTOGRAFIA COMO A SUA NOVA CARREIRA?

A fotografia é uma das profissões que chama bastante atenção para quem começar a pensar na transição de carreira, seja pela flexibilidade da carreira, seja pela veia criativa. Trabalhar com fotografia profissional é uma excelente opção para você que cansou das carreiras tradicionais, mas ainda precisa de um tempo antes de dar o grande salto

O fotógrafo profissional pode se especializar em três vertentes principais. A primeira é o atendimento às empresas, o mundo corporativo. A segunda é o trabalho para imprensa na forma dos editoriais que ilustram revistas e sites. E a terceira abrange a função social dos registros fotográficos. Podendo se especializar em fotografia de família, de retrato, de produto, de moda, editorial e científica.

“Eu me planejei. Antes eu trabalhava com marketing e eventos, mas sempre gostei de fotografia. Eu já tinha saído do emprego há um ano mais ou menos, porque apenas de amar, era muito maçante. Eu queria algo que me desse prazer. Decidi estudar fotografia e já pensava nela como profissão. Vim para o IIF e tive o retorno que queria. Atualmente, me decido totalmente à fotografia e faço um pouco de tudo”, Adriana Pavesi, aluna do Capacitação Profissionalizante em Fotografia.

“Eu sou arquiteta e trabalhei na área por dez anos. Nunca tive a pretensão de trabalhar com fotografia. A empresa na qual trabalhava sempre contratava fotógrafos e eu acompanhava o trabalho deles, e isso fazia meus olhos brilharem. Acabei fazendo um curso básico e, acho que, foi o start. Depois um amigo me indicou o IIF e eu vim para conversar e acabei fechando o Capacitação Profissional. Durante o curso, fui me identificando e decidi que queria fotografar profissionalmente. Saí da arquitetura e um mês depois fui contratada pela mesma empresa para prestar serviços. Desde então faço trabalhos para eles. E na fotografia eu uso muito o que aprendi com a arquitetura. Mas infelizmente não consegui conciliar as duas carreiras. Meus pais sempre me apoiaram. Quando eu decidi mudar de carreira, eu sabia que aquela era a hora, pois eu ainda morava com eles e poderia tentar essa transição. No entanto, os amigos falaram para eu não largar a arquitetura, mas hoje em dia, falam que queriam ter a mesma coragem que tive”, Melissa Binder, aluna do Capacitação Profissionalizante em Fotografia

Se ficou interessado, venha conhecer o curso de Capacitação Profissionalizante em Fotografia.

O curso profissionalizante do IIF forma fotógrafos completos e preparados para o mercado. O aluno aprende toda a técnica da fotografia, iluminação e pós-produção, além dos conhecimentos específicos de cada área, informações de carreira e mercado, e ainda recebe a orientação para a preparação do portfólio.

O IIF já forma fotógrafos profissionais há 6 anos, e o objetivo da escola é utilizar toda essa experiência para instruir e acompanhar cada um dos alunos em todas as disciplinas, para que ele tenha o melhor aproveitamento do curso, e atue como um fotógrafo profissional. Para isso, a escola conta com uma grade de professores atuantes no mercado, com experiência e conhecimento prático para ensinar aos alunos.

O Capacitação possui 275 horas aula, divididas em 14 disciplinas que são complementares entre elas. Além disso, o aluno tem mais 9 horas de  orientação de portfólio com o professor da área que escolher atuar. Ao final do curso o fotógrafo formado terá o seu certificado de conclusão, e ainda o seu portfólio de trabalhos já desenvolvido.

Acesse: https://school.iif.com.br/capacitacao-profissional-em-fotografia-sabados/

E para dúvidas ou mais info: cursos@iif.com.br ou (11)3021-3335

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Parceiros

Desenvolvido por