// Processo Criativo na fotografia de Casamento

Uma das coisas mais bacanas é saber que somos sete bilhões de pessoas, vivendo no mesmo planeta, com as mesmas necessidades básicas (beber, comer e dormir) e, ao mesmo tempo, sendo tão diferentes uns dos outros.

Mas, se somos tão diferentes, porque algumas vezes clicamos tão iguais?

Desde quando começamos a nos relacionar (já nos primeiros minutos de vida), recebemos influências de muitas pessoas, (médicos, parentes, amigos, clientes, parceiros, fotógrafos…), estas influências tendem a nos lançar em formas e regras que, para algumas áreas de nossas vidas, são extremamente importantes, mas quando precisamos ativar o nosso lado artístico, temos automaticamente todo o nosso processo criativo inibido.

Outra situação que nos leva a ter fotografias parecidas é a zona de conforto que ao longo do tempo vamos criando, que na linguagem fotográfica chamamos de clichês (A mesma luz, a mesma pose…etc).

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a fotografia de casamento possui um vasto campo para a aplicação do processo criativo e nós podemos perceber isso quando comparamos álbuns produzidos com mais de sete anos, com outros produzidos há cinco anos ou há um ano.

Confira algumas dicas, que ajudam você a desenvolver e aplicar o processo criativo:

  • Busque conhecer a história e o gosto do casal, pois isso te ajudará na hora de fotografar. Realizar um briefing com os noivos antes é indispensável. Procure inovar quanto à direção dos noivos, explore o lado mais cômico dos padrinhos, tente sair do estilo formal e durante a festa evite ao máximo pedir que eles posem, para deixar as fotos mais naturais.
  • Visite com antecedência o local em que será realizada as etapas do casamento, como por exemplo, o salão em que a noiva se preparará, o local em que será realizada a cerimônia e depois a festa. Isto é importante porque permite ao fotógrafo que crie em sua cabeça um banco de imagens e depois possam surgir novas ideias para as fotos.
  • Pergunte aos funcionários do espaço em que será realizado as etapas do casamento, em quais locais os outros fotógrafos costumam fotografar coisas como os acessório (vestido, sapato…), os noivos e outras coisas. Dessa forma você pode praticar o oposto do que normalmente é feito e desta forma inovar.
  • Procure elementos diferentes para utilizar em suas fotografias, que gerem molduras, enquadramentos e ângulos inusitados. Não se esqueça dos acessórios (eles rendem ótimas fotos), fotografe-os em dois locais diferentes, uma versão mais tradicional e outra mais alternativa, explore ao máximo os espaços.

Como regra básica para fotos criativas use sempre:

Novos ângulos

Novos enquadramentos

Novas fonte de luz

Novas temperaturas de cores

Nova formula de direção

Novas cores

Veja alguns exemplos:

[Foto Sapato]

[Foto Buquê]

[Foto Padrinhos]

Ensaio

Willians Moraes
Formado em fotografia pela Escola Panamericana de Artes e especializado em fotografia social pela ICP International Center of Photography (New York). Já atuou em 5 países. Faz parte do quadro da Associação Internacional de Fotografia de Casamento, a ISPWP. Teve seu trabalho reconhecido internacionalmente em 2009 e 2010. http://www.williansmoraes.com/

Cadastre-se e receba as principais novidades do ramo da fotografia.

Posts Relacionados

Tudo sobre Fine Art

Tudo sobre Fine Art

A fotografia Fine Art cresceu no mundo todo, incentivando fotógrafos a...

Investigação fotográfica sobre série de assassinatos vira fotolivro com campanha de crowdfunding

Investigação fotográfica sobre série de assassinatos vira fotolivro com campanha de crowdfunding

Os limites entre o real e a ficção são o convite para uma imersão na trama...

“A fotografia não é só um mero registro”. A Fotografia e a Arte Contemporânea com Ronaldo Entler.

“A fotografia não é só um mero registro”. A Fotografia e a Arte Contemporânea com Ronaldo Entler.

 “A fotografia não é só um mero registro”. A Fotografia e a Arte...

Fotógrafo registra as estranhas criaturas do fundo do mar

Fotógrafo registra as estranhas criaturas do fundo do mar

O senso comum já diz que sabemos mais sobre a superfície da lua do que sobre...

Parceiros