// Criando o primeiro portfólio: o que saber antes de começar?

No mercado da fotografia, o portfólio é o currículo do fotógrafo. É o meio mais objetivo de apresentar-se a clientes e transmitir a essência do seu trabalho. Por isso, é importante que o portfólio seja claro, objetivo e traduza uma identidade. Depois de escolher o aspecto visual, desde o formato até a seleção das cores, fontes e diagramação, é hora de editar as fotos e, nesta matéria, nós trazemos 5 dicas importantes que podem fazer a diferença.

  1. Direcione seu trabalho para um público-alvo

Não misture várias áreas de atuação no seu portfólio. Você deve direcionar a sua produção para o seu público-alvo, respeitando os interesses e o universo de referências do nicho que você pretende atingir. Mas atenção, isso não quer dizer que você não pode trabalhar em mais de uma área da fotografia, apenas oriente seu trabalho para o público correto.

  1. Quantidade de fotos: menos é mais

O portfólio deve ser completo e sintético ao mesmo tempo, então não coloque todas as fotos de um ensaio ou cobertura, seja criterioso na edição. Nossa sugestão é que se escolha de 4 a 6 ensaios por área de atuação, com 4 a 6 imagens em cada um.

  1. Qual ensaio escolher?

Escolha suas melhores fotos de trabalhos no estilo com o qual você se identifica, pois elas normalmente apresentam uma maior empatia. E acredite na avaliação das pessoas, inclua no seu portfólio trabalhos bem recebidos, mesmo que não sejam os nossos favoritos. Temos que lembrar que o cliente nem sempre tem a mesma percepção do fotógrafo.

  1. Como apresentar as fotos?

Uma boa sequência de fotos tem ritmo e variedade. No caso de fotografia de pessoas, o ideal é que a sequência traga closes, planos médios e abertos. Alterne entre planos fechados e abertos, mas nunca pule de um extremo ao outro. O ideal é manter o ritmo, com diferentes possibilidades de enquadramento e poses. O portfólio começa e termina com suas melhores imagens. Devemos causar uma boa primeira impressão no início e encerrar com chave de ouro.

  1. Peça feedbacks

Pode parecer difícil a ideia de ranquear de forma precisa nosso próprio trabalho. Por isso é importante ouvir a opinião de outras pessoas da área que confiamos e admiramos. A opinião externa pode abrir nossos olhos para detalhes que não observamos e apresentar caminhos mais efetivos. Esteja aberto a críticas e procure sempre o seu melhor.

Cadastre-se e receba as principais novidades do ramo da fotografia.

Posts Relacionados

4 dicas secretas do Lightroom

4 dicas secretas do Lightroom

O Adobe Lightroom dispõe de vários recursos que garantem mais agilidade na...

#IIFDicas – Dominando o Flash Dedicado

#IIFDicas – Dominando o Flash Dedicado

O flash é um acessório indispensável para muitos fotógrafos. Através dele,...

Do celular para a câmera: dicas de aplicativos para fotógrafos

Do celular para a câmera: dicas de aplicativos para fotógrafos

De aplicativos de tratamento de imagem a fotômetros, os celulares trazem...

5 livros sobre fotografia para ampliar o repertório de referências

5 livros sobre fotografia para ampliar o repertório de referências

O #IIFDicas de hoje traz algumas sugestões de leitura sobre fotografia para...

Parceiros