Agência de fotos proíbe manipulação de corpos de modelos

A agência de fotos, Getty Images, uma das maiores do mercado fashion, decidiu proibir a edição de imagens dos corpos das modelos.

A decisão aparece para acompanhar os ajustes que mercado fashion vem fazendo para responder as críticas sobre padrão de beleza e tentar transmitir mais imagens positivas e reais do corpo feminino e sua diversidade. No começo de setembro, pouco antes da semana de moda de Nova York, grifes de luxo como a Louis Vuitton, a Dior, a Gucci e a Saint Laurent se comprometeram a banir modelos abaixo do peso e menores de 16 anos (veja aqui).

A Getty anunciou, em um e-mail enviado aos seus colaboradores, que a partir de outubro, exigirá que “eles não enviem imagens de conteúdo criativo que exiba modelos cujas formas corporais foram retocadas para fazê-las parecerem mais magras ou mais largas”.

Veja o e-mail original AQUI

O comunicado, no entanto, não proíbe a manipulação das imagens completamente. “Outras mudanças feitas aos modelos como alteração de cor de cabelo, formato do nariz, retoque de pele ou manchas e etc. Estão fora do escopo dessa nova lei e, por isso, ainda são aceitáveis”

A lei em questão é sobre o retoque de imagens que foi aprovada em 2015, e  passará a vigorar na França no dia primeiro de outubro deste ano,  obrigando as revistas e os editoriais a indicarem quando uma foto de uma modelo foi retocada. A imagem manipulada deve conter a seguinte inscrição “photographie retouchée” que, em tradução livre, significa “fotografia retocada”.

Caso a determinação não seja cumprida, a marca pode ser multada em €37.500, ou cerca de R$140 mil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Parceiros

Desenvolvido por