// 5 dicas para fotografar viagens

Valdemir Cunha (7)_renamed_20902“A fotografia pode transformar um turista num viajante: o turista passa meio sem ver nada, o viajante é aquele que realmente conhece aquele lugar”.

As viagens são, para muitos, um dos momentos mais preciosos do ano. Não há nada melhor do que aproveitar o tempo  – merecido! – de folga para passear, sair de uma rotina maçante e ainda conhecer pessoas e lugares novos. As fotografias têm um papel fundamental nessas ocasiões, como registro de imagens que não queremos nos esquecer.

Portanto, é muito importante que fotografias de uma viagem especial fiquem excelentes, e remetam de alguma forma às vivências daquele momento. Pois as boas fotografias têm esse poder, que todos desejamos para os nossos registros de viagem: transpor o tempo e o espaço, nos levando até aquele lugar e recuperando os sentimentos que tivemos durante a experiência.

Mas como, afinal, podemos fazer isso? O fotógrafo Valdemir Cunha, com 25 anos de carreira na área de fotografia de viagem e natureza, dá cinco dicas básicas sobre como se organizar para trazer de cada passeio um bom material fotográfico.

1)      Faça uma pré-produção de viagem: pesquise as melhores datas, melhores tarifas, melhor época do ano para viajar para o locar determinado e para ver o que você quer ver. “Por exemplo, não adianta você ir pra França pra ver girassóis ou lavanda se você não sabe qual é a época certa. Então o planejamento da viagem é meio caminho andado, senão você gera expectativa pra ver coisas que você não verá. A pré-produção é uma etapa muito importante”, explica Valdemir.

2)      Leia tudo sobre o destino: guias, livros, exposições, filmes, e tenha todas as referências que puder sobre este lugar, para estar mais preparado para o que você vai conhecer.

3)      Tenha o equipamento adequado: tenha todo o equipamento adequado para o que você quer fazer. “Não adianta você querer ir para o Pantanal fazer fauna se você não tem uma tele longa. Você vai fazer tudo pequenininho.”, ironiza o fotógrafo.

4)      Respeite os horários da luz: respeite os melhores horários do sol e divida sua produção entre fotos em externa ou interna. “Ou seja, para fotografar, tem que acordar cedo. Estamos falando do nascer do sol até umas nove horas da manhã e das três da tarde até o pôr-do-sol para externas. Nesse meio tempo, você pode fazer coisas internas”, explica.

5)      Conheça o seu equipamento: independente do equipamento que você levar, conheça todos os recursos da sua câmera, para melhor aproveitá-la. “A tecnologia está deixando as máquinas compactas com muitas possibilidades que não existiam antes. Se é pra levar uma máquina mais simples, conheça bem o seu equipamento, porque ele pode te render coisas que você não faria se você não o conhecesse” explica Valdemir.

Valdemir Cunha
Valdemir Cunha especializou-se em fotografia de meio ambiente, natureza e viagens. Trabalhou durante seis anos na Editora Abril, como editor de fotografia das revistas Os Caminhos da Terra e Viagem & Turismo. Viajou por mais de oitenta países, produzindo imagens para estas revistas e outros títulos da editora. De 2001 a 2009 foi editor executivo na Editora Peixes e coordenou o departamento de fotografia da empresa, além de ter acumulado o cargo de editor executivo da revista Os Caminhos da Terra.

Em 2006 começou a produzir livros, lançou Retratos do Brasil, uma coletânea de cenas brasileiras. Em 2007 Pantanal: O Último Éden; em 2008, O Brasil Genial da Oficina de Agosto e Mãos Preciosas: O Artesanato do Ceará; em 2009, fotografou para Tietê: um rio de várias faces e A Paisagem e o Olhar.

Curso Fotografia de Viagem
O fotógrafo ministra no IIF o curso Fotografia de Viagem, um workshop com duração de quatro dias. Com o objetivo de melhorar a produção fotográfica dos amadores e otimizar e organizar a produção dos profissionais, o curso é focado no treino do olhar e no aproveitamento da relação da fotografia com a viagem.

A fotografia pode transformar um turista num viajante: o turista passa meio sem ver nada, o viajante é aquele que realmente conhece aquele lugar. A fotografia é mais um meio de conhecer as cidades, os lugares mais bonitos e mais interessantes a partir de técnicas de fotografia e pré-produção de viagem”, afirma Valdemir, que resolveu oferecer o curso após anos de experiência em revistas de viagem, onde “se tem pouco tempo, mas tem que fazer muita coisa”.

Além disso, ele também aborda questões técnicas, composição e pós-produção de imagens.

Mais informações: http://photomag.iif.com.br/fotografia-de-viagem/

 

 

 

 

Cadastre-se e receba as principais novidades do ramo da fotografia.

Posts Relacionados

COMUNICADO IIF

COMUNICADO IIF

Informamos que devido a pandemia do COVID-19, em respeito à lei 13.979, e a...

[2020] VAGA: ASSISTENTE DE SALA DE AULA E FOTOGRAFIA NO IIF

[2020] VAGA: ASSISTENTE DE SALA DE AULA E FOTOGRAFIA NO IIF

O IIF (São Paulo) está com uma vaga aberta para Assistente de Sala de Aula e...

[VAGA] SECRETÁRIO(A) ESCOLAR NO IIF

[VAGA] SECRETÁRIO(A) ESCOLAR NO IIF

O(a) Secretário(a) será responsável por proporcionar o bom...

Danilo Russo lança guia completo sobre Iluminação na Fotografia em palestra ao vivo

Danilo Russo lança guia completo sobre Iluminação na Fotografia em palestra ao vivo

O domínio da iluminação na fotografia é algo que não acontece do dia para...

Parceiros